Eavan Boland – O barógrafo

Encontrei-o no cais,um retângulo de madeira,um barógrafo, a pena de sua haste rabiscando o papel. Eu o trouxe para casa para serum registro dos ventos,da pressão crescente, apto a escrever a sina barométricado nosso cotidianoem um mundo onde carrinhos de livros levados pelo vento junto ao rioprometiam palavras selvagensmas obedeciam ao censor. Os Bancos em … Continue lendo Eavan Boland – O barógrafo

Eavan Boland – Quarentena

Na pior hora da pior estação do pior ano de todo um povo um homem partiu do internato com a mulher Ele andava - ambos andavam - para o norte Ela tinha a febre da fome e não se aguentava. Ele a ergueu e a pôs nas costas. Andou assim para oeste e oeste e … Continue lendo Eavan Boland – Quarentena