Yehuda Amichai – 1924

Nasci em 1924. Se eu fosse um violino da minha idade não seria dos melhores. Como vinho seria um cinco estrelas ou vinagre. Como cachorro estaria morto. Como um livro estaria me tornando caro, ou estaria abandonado num sebo qualquer. Como uma floresta eu seria jovem; como uma máquina, ridículo. Como uma criatura humana, estou … Continue lendo Yehuda Amichai – 1924

Yehuda Amichai – Um homem em sua vida

Um homem não tem tempo em sua vida para ter tempo para cada coisa. Ele não possui momentos suficientes para ter um momento para cada coisa. O Eclesiastes Estava errado a esse respeito. Um homem precisa amar e odiar no mesmo instante, rir e chorar com os mesmos olhos, com as mesmas mãos atirar e … Continue lendo Yehuda Amichai – Um homem em sua vida

Yehuda Amichai – O Corpo é a Causa do Amor

Primeiro o corpo é a causa do amor depois a fortaleza que o protege por fim seu cárcere. E quando o corpo morre, o amor jorra caudalosamente como de um caça-níqueis clandestino quebrado jorram de súbito com estrondo todas as moedas de gerações e gerações entregues à própria sorte.

Yehuda Amichai – Outra Vez o Amor Terminou

Outra vez o amor terminou, como uma boa safra de laranjas, ou como uma boa temporada de escavações, que extraiu das profundezas coisas comovidas que buscavam o esquecimento. Outra vez o amor terminou. E como depois de se demolir uma casa grande e retirar os escombros, visitamos o terreno vazio e quadrado e dizemos: como … Continue lendo Yehuda Amichai – Outra Vez o Amor Terminou