Omar Khayyam – Do Rubaiyat (XXIII)

XXIII O vasto mundo: um grão de areia no espaço. A ciência dos homens: palavras. Os povos,os animais, as flores dos sete climas: sombras. O profundo resultado da tua meditação: nada. Trad.: Alfredo Braga

Nelson Santander – Postudo (pós-“Pós-Tudo”, Augusto de Campos e Os Hawaianos)

Postudo, de Nelson Santander, paródia do famoso Pós-Tudo, de Augusto de Campos, atualizada para a pós-pós-modernidade

Jorge Luis Borges – A um Poeta Menor da Antologia

Onde está a memória dos dias, que foram teus na terra e teceram fortuna e mágoa, e foram para ti o universo? O rio numerável dos anos os perdeu: foste uma palavra num índice. A outros deram glória interminável os deuses, inscrições e exergos e monumentos e historiadores pontuais; de ti somente sabemos, obscuro amigo, … Continue lendo Jorge Luis Borges – A um Poeta Menor da Antologia

Jorge Luis Borges – Labirinto

Não haverá uma porta. Já estás dentro, Mas o alcácer abarca o universo E não tem nem anverso nem reverso Nem muro externo nem secreto centro. Não penses que o rigor do teu caminho Que fatalmente se bifurca em outro, Que fatalmente se bifurca em outro, Terá fim. É de ferro o teu destino Como … Continue lendo Jorge Luis Borges – Labirinto

Jorge Luis Borges – Ewigkeit

Torne-me à boca o verso castelhano, A dizer o que sempre está dizendo Desde o latim de Sêneca: o horrendo Ditame de que o verme é soberano. Torne a cantar a palidez da cinza, Os fastígios da morte e a vitória Da rainha retórica que pisa Os estandartes ocos da vanglória. Não assim. O meu … Continue lendo Jorge Luis Borges – Ewigkeit

? – Efímero

https://www.facebook.com/PlayGroundBR/videos/386588798402771/   Efímero es algo breve, de poca duración. Efímero es un segundo en tu historia. Efímera es tu historia en la historia de la humanidad. La humanidad es efímera. Las cosas materiales son efímeras. También lo inmaterial es efímero. Una mirada, un orgasmo, un saludo, un susto, un beso. También las cosas que no … Continue lendo ? – Efímero