Blas de Otero – Ímpeto

Mas nem tudo há de ser ruína e vazio E nem tudo escombro ou descongelação. Por cima deste ombro levo o céu, e por cima deste outro, um vasto rio de entusiasmo. E meu corpo no meio, árvore luzente gritando do chão. E, entre raízes mortais, sofreguidão, meu coração desperto, raio sombrio. Somente o anseio … Continue lendo Blas de Otero – Ímpeto