Ricardo Molina – Convite à Felicidade

        Es dulce ser amado pero amar,         oh dioses, qué ventura...         Goethe Ama-me agora que tenho os cabelos pretos e uma coroa de junco e o perfume da água e da esteva nos braços nus. Ama-me agora que tenho nos olhos a suave chama da tarde e a graça do sorriso e a leve frescura dos … Continue lendo Ricardo Molina – Convite à Felicidade