Brian Turner – Quão brilhante é abril

E o ar, seco, Como as costas de um búfalo. Gafanhotos riscam a terra, friccionam as asas com suas pernas finas, crestando na frente dos soldados, voando baixo, em arco, as asas só um borrão. Os soldados já não percebem, veem apenas os escombros das ruas, corpos cobertos com lençóis, e o sol, o quão … Continue lendo Brian Turner – Quão brilhante é abril