Pedro Abrunhosa – Quem me Leva os meus Fantasmas

https://youtu.be/w4ldfmoMoZk  Intérprete: Maria Bethânia "De que serve ter o mapa Se o fim está traçado, De que serve a terra à vista Se o barco está parado, De que serve ter a chave Se a porta está aberta, De que servem as palavras Se a casa está deserta?" Aquele era o tempo em que as … Continue lendo Pedro Abrunhosa – Quem me Leva os meus Fantasmas

Ricardo Silvestrin – Dança

Sim, existe a dança: o corpo solto avança e recua leve nos passos matemáticos, um, dois, um, como se fosse mais fácil viver num tempo menor, brincadeira de criança que sabe de cor o roteiro e ri na hora marcada. Fora da dança, o infinito nos convida, nos seduz com passos improváveis, mas temos dois … Continue lendo Ricardo Silvestrin – Dança

Carlos Drummond de Andrade – A Mesa

E não gostavas de festa. . . Ó velho, que festa grande hoje te faria a gente. E teus filhos que não bebem e o que gosta de beber, em torno da mesa larga, largavam as tristes dietas, esqueciam seus fricotes, e tudo era farra honesta acabando em confidência. Ai, velho, ouvirias coisas de arrepiar … Continue lendo Carlos Drummond de Andrade – A Mesa

Robinson Jeffers – Sem Título

​Isto quase anula meu medo de morrer, meu amor falou, Quando eu penso em cremação. Apodrecer na terra É um fim abominável, mas arder em chamas — além disso, estou habituada, Eu ardi com amor ou fúria tanto em minha vida, Não à toa meu corpo está cansado, não à toa está morrendo. Nós fomos felizes com … Continue lendo Robinson Jeffers – Sem Título