Laurie Lee – As sombras abandonadas

Percorrendo as sombras abandonadas das habitações da minha infância, meus ouvidos lembrando o carrilhão, ouvindo as vozes dele soterradas. Ouvindo o originário verão, os bancos de pássaros da aurora, o pulso em sangue do malho amarelo dourando meus olhos ainda virgens. Ouvindo o nascer da lua-de-estanho e a queda da moeda do crepúsculo, o rojar … Continue lendo Laurie Lee – As sombras abandonadas