Wislawa Szymborska – Para o meu próprio poema

Na melhor das hipóteses, meu poema, você será lido atentamente, comentado e lembrado. Na pior das hipóteses somente lido. Terceira possibilidade – embora escrito, logo jogado no lixo. Você pode se valer ainda de uma quarta saída – desaparecer não escrito murmurando satisfeito algo para si mesmo. Trad.: Regina Przybycien Do własnego wiersza W najlepszym … Continue lendo Wislawa Szymborska – Para o meu próprio poema

Wislawa Szymborska – Metafísica

Foi-se, acabou-se. Foi-se, então acabou-se. Numa sequência sempre irreversível, pois essa é a regra desse jogo perdido. Conclusão banal, que já não vale escrever, não fosse um fato incontestável, um fato pelos séculos dos séculos, por todo o cosmos, como é e será, de que algo realmente foi, até que se acabou, menos isso de … Continue lendo Wislawa Szymborska – Metafísica

Wislawa Szymborska – Terroristas

Dias inteiros eles ficam pensando como matar, para matar, e quantos matar para matar muitos. Fora isso comem com apetite, rezam, lavam os pés, alimentam os pássaros, dão telefonemas coçando o sovaco, estancam o sangue quando machucam o dedo, se são mulheres, compram absorventes, sombra para as pálpebras, flores para os vasos, todos gracejam um … Continue lendo Wislawa Szymborska – Terroristas

Wislawa Szymborska – Vida difícil com a memória

Sou um péssimo público para a minha memória. Ela quer que eu ouça sua voz incessantemente, mas eu me agito, tusso, ouço e não ouço, saio, volto e saio de novo. Ela requer todo o meu tempo e atenção. Quando durmo, é fácil para ela. De dia já nem tanto, o que a magoa. Me … Continue lendo Wislawa Szymborska – Vida difícil com a memória

Wislawa Szymborska – Adolescente

Eu — adolescente? Se de repente ela me aparecesse aqui, agora, deveria saudá-la como a uma pessoa próxima, mesmo que me pareça estranha e distante? Derramar uma lágrima, beijar a testa somente pelo motivo de termos a mesma data de nascimento? Tanta dessemelhança entre nós que talvez só os ossos sejam os mesmos, o formato … Continue lendo Wislawa Szymborska – Adolescente

Wislawa Szymborska – Bagagem de volta

Uma quadra de pequenas tumbas no cemitério. Nós, que vivemos muito, passamos furtivamente, como os ricos passam pelos bairros dos pobres. Aqui jazem a Zosia, o Jacek, o Dominik, prematuramente tirados do sol, da lua, da mudança das estações, das nuvens. Não juntaram muito na bagagem de volta. Fragmentos de vista não muito no plural. … Continue lendo Wislawa Szymborska – Bagagem de volta

Wislawa Szymborska – Sobre a morte sem exagero

Não entende de piadas, de estrelas, de pontes, de tecer, minerar, lavrar a terra, de construir navios e assar bolos. Quando falamos de planos para amanhã intromete sua última palavra sem nada a ver com o assunto. Não sabe sequer as coisas diretamente ligadas ao seu ofício: nem cavar uma cova, nem fazer um caixão, … Continue lendo Wislawa Szymborska – Sobre a morte sem exagero

Wislawa Szymborska – Visto do alto

Um besouro morto num caminho campestre. Três pares de perninhas dobradas sobre o ventre. Ao invés da desordem da morte – ordem e limpeza. O horror da cena é moderado, o âmbito estritamente local, da tiririca à menta. A tristeza não se transmite. O céu está azul. Para nosso sossego, os animais não falecem, morrem … Continue lendo Wislawa Szymborska – Visto do alto

Wislawa Szymborska – Autotomia

Em perigo, a holotúria se divide em duas: com uma metade se entrega à voracidade do mundo, com a outra foge. Desintegra-se violentamente em ruína e salvação, em multa e prêmio, no que foi e no que será. No meio do corpo da holotúria se abre um abismo com duas margens subitamente estranhas. Em uma … Continue lendo Wislawa Szymborska – Autotomia

Wislawa Szymborska – Fotografia de 11 de setembro

Saltaram dos andares em chamas — um, dois, alguns mais acima, abaixo. A fotografia os susteve em vida e agora os mantém sobre a terra em direção à terra. Cada um ainda é um todo com um rosto próprio e o sangue bem escondido. Há bastante tempo para os cabelos se soltarem e dos bolsos … Continue lendo Wislawa Szymborska – Fotografia de 11 de setembro