Javier Salvago – Tesouro divino

A juventude passou.Tudo está bem quando acaba.Não voltaria a ser jovemnem que me pagassem. Começar a andar de novopelo caminho trilhadodos sonhos ilusóriose das verdades vagas? Começar de novocom as velhas batalhase suas velhas feridas?Voltar aos velhos hábitos, à noite, ao inferno,ao gosto pela vidamá? Fazer de tudoo que é comédia um drama? Voltar a … Continue lendo Javier Salvago – Tesouro divino

Nelson Santander – A elite oitocentista pela ótica de Machado de Assis: a violação da norma como norma

O artigo que segue, de minha autoria, foi publicado na obra coletiva "Direito e desenvolvimento: estudos sobre a questão ambiental e a sustentabilidade - Homenagem ao Prof. Márcio Teixeira", organizada por Caio Henrique Lopes Ramiro e Lis Maria Bonadio Precipito (São Paulo: LiberArs, 2015, 308p.). Fortemente influenciado pela obra "Um mestre na periferia do capitalismo", … Continue lendo Nelson Santander – A elite oitocentista pela ótica de Machado de Assis: a violação da norma como norma

Nelson Santander – [secos são os homens sem sonhos]

"secos são os homens sem sonhos", um poema de Nelson Santander secos são os homens sem sonhos desertos rios de margens estreitas trilham apenas os caminhos que a terra dita

Óscar Hahn – Abalo sísmico

"Abalo Sísmico", um poema de Óscar Hahn Tive uma vez um grande amor que derrubou minha casa trincou minhas pontes e me fez perder o equilíbrio. Depois, vieram as réplicas:

Antonio Pérez Morte – Para Berta

"Para Berta", um poema de Antonio Pérez Morte Para restabelecer a infância, uma bola de gude. Para a adolescência um beijo, um verso, uma esperança.

Joshua Jennifer Espinoza – Isto é o que faz de nós Mundos

Como a luz, masao contrário, nós ondulamos. Dobramos a esquinae fazemos desapareceras colinas. Você rearranja meus pedaços até nãodoer mais. Fim do medo noturnoentranhado na pele. Fim da morte inocente. Meus cabelos perdem seus átomos.Meu corpo brilhano escuro. Planetas são esmagadosno esquecimento,despojados do seu poderde nomear as coisas. Nosso amor ocupa o ar. Nosso amor … Continue lendo Joshua Jennifer Espinoza – Isto é o que faz de nós Mundos

Jane Kenyon – Discutindo a melancolia

"Discutindo a melancolia", um poema de Jane Kenyon sobre a depressão 1 DO BERÇÁRIO Quando eu nasci, você esperava atrás de uma pilha de lençóis no berçário e, quando ficamos a sós, você se deitou sobre mim, espremendo a bile da desolação em cada poro.

Louise Glück – Uma fantasia

Vou lhe dizer uma coisa: todos os diaspessoas morrem. E isso é só o começo.Todos os dias, nas funerárias, nascem novas viúvas,novos órfãos. Eles se sentam com as mãos cruzadas,tentando decidir sobre esta nova vida. Depois eles estão no cemitério, alguns delespela primeira vez. Eles têm medo de chorar,às vezes de não chorar. Alguém se … Continue lendo Louise Glück – Uma fantasia