Haroldo de Campos – Servidão de Passagem

forma de fome proêmio mosca ouro? mosca fosca. mosca prata? mosca preta. mosca íris? mosca reles. mosca anil? mosca vil. mosca azul? mosca mosca.   mosca branca? poesia pouca.   o azul é puro? o azul é pus. de barriga vazia. o verde é vivo? o verde é vírus de barriga vazia. o amarelo é … Continue lendo Haroldo de Campos – Servidão de Passagem

Haroldo de Campos – Ex/plicação

não há um sentido único num poema quando alguém começa a ex- plicá-lo e chega ao fim en- tão só fica o ex do ponto de partida beco (tente outra vez) sem saída