Ernesto Pérez Vallejo – Com vista para o interior

Não sou o melhor homem que já conheceste, nem tão bom quanto os que te restariam por explorar, nem sequer tenho estudos e minha voz falha diante de quem me olha nos olhos. Minha tristeza se acentua aos domingos mas, na verdade, é meu estado mais frequente. Às vezes sofro de ansiedade, e também de … Continue lendo Ernesto Pérez Vallejo – Com vista para o interior

Ernesto Pérez Vallejo – A garota de preto

Hoje eu podia ter-me apaixonado por ti, apesar de tuas botas sem salto, podia até ter-te beijado assim, com o mar ao fundo, os beijos aos domingos têm um sabor distinto, mais intenso. Podia ter-te levado pelas mãos até a praia e ter-te despido docemente enquanto me ajoelhava na terra e perfumava o meu nariz. … Continue lendo Ernesto Pérez Vallejo – A garota de preto

Ernesto Pérez Vallejo – Perdão, falava em voz alta

Queres mesmo que eu seja sincero? Se não esperas nada de ninguém Nunca poderão decepcioná-la. A esperança é aquele relógio que sempre marca a hora errada. Se não escolheres o caminho errado algumas vezes como diabos saberás qual deles era o certo? Nos momentos felizes, não sabemos ao certo se estamos tristes. Mas, quando tristes, … Continue lendo Ernesto Pérez Vallejo – Perdão, falava em voz alta