Juan Vicente Piqueras – O testemunho do gajeiro

Para falar a verdade, pareceu-me outro gesto de presunção,muito dele,aquela urgência com que nos pediuque o amarrássemos ao mastropara escapar do canto das sereias.As sereias estavam cantando, isso é verdade,mas não exatamente para seduzi-lo.E por que não a qualquer um de nós?Por que elas deveriam tentar seduzir alguém?Quem pode garantir que não estavam simplesmente cantando?Ou que … Continue lendo Juan Vicente Piqueras – O testemunho do gajeiro

Nelson Santander – O dia em que meu pai ouviu a voz de Deus

O conhecido escritor de ficção científica Arthur C. Clarke formulou três "leis" acerca da relação entre o homem e a tecnologia que ficaram muito famosas. Dentre elas, a mais conhecida é a terceira, que reza: "Qualquer tecnologia suficientemente avançada é indistinguível da magia." Lembrei dessa Lei quando, em um certo domingo, fui visitar meus pais. … Continue lendo Nelson Santander – O dia em que meu pai ouviu a voz de Deus

Gastão Cruz – Pedro Hestnes

Passou a alguns metros de onde eu estava; não o via há anos e nem sei qual a última vez que com ele falara Não o reconheci de imediato e bastou essa dúvida para criar um hiato na linha dos olhares de repente cruzados dentro da tarde; receara decerto não ter sido por mim reconhecido … Continue lendo Gastão Cruz – Pedro Hestnes

Carlos Drummond de Andrade – Ciência

Começo a ver no escuro um novo tom de escuro. Começo a ver o visto e me incluo no muro. Começo a distinguir um sonilho, se tanto, de ruga. E a esmerilhar a graça da vida, em sua fuga. Conheça outros livros de Carlos Drummond de Andrade clicando aqui

John Keats – Ode a um rouxinol

1.Meu peito dói; um sono insano sobre mimPesa, como se eu me tivesse intoxicadoDe ópio ou veneno que eu sorvesse até o fim,Há um só minuto, e após no Letes me abismado:Não é porque eu aspire ao dom de tua sorte,É do excesso de ser que aspiro em tua paz –Quando, Dríade leve-alada em meio … Continue lendo John Keats – Ode a um rouxinol

Denver Butson – Meu irmão

Para escapar das dores de cabeça e aos medos de uma esposa infielmeu irmão em perpétua reabilitação usuário de drogasmaquinista encrenqueiro preso aos 14 por incêndio premeditadoe encarcerado por algumas semanaspai de um filho e de um feto abortadojogador de boliche ocasional e fã de heavy metalapreciador de ketchup batata chips strombolie cheesesteak usuário de … Continue lendo Denver Butson – Meu irmão

Ursula K. Le Guin – Como me parece

No vasto abismo antes do tempo, o eunão existe, e a alma se misturacom a névoa, a rocha e a luz. No tempo certo,a alma atrai o nebuloso eu para o ser.Então, lentamente, o tempo petrifica o euenquanto ilumina a alma,até que a alma perde o controle do eue ambos se libertam e podem retornarà … Continue lendo Ursula K. Le Guin – Como me parece

Mary Oliver – O véu

Há momentos em que o véu parecequase se levantar, e compreendemos o quea terra significa para nós — asárvores em sua docilidade, as colinas emsua paciência, as flores e asvideiras em sua selvagem, doce vitalidade.A Palavra, então, está em nós, e o Livro, posto de lado. Trad.: Nelson Santander Conheça outros livros de Mary Oliver … Continue lendo Mary Oliver – O véu

Solmaz Sharif – Treinamento de habilidades sociais

Estudos sugerem que Como posso ajuda-lo, policial? é a coisa mais desarmante a dizer, e não Qual é o problema? Estudos sugerem que a melhor resposta a um pedido de ajuda é Com prazer e não Sem problema. Estudos sugerem que é melhor não mencionar problema diante do poder, mesmo para dizer que não há … Continue lendo Solmaz Sharif – Treinamento de habilidades sociais