Maria Mercedes Carranza – Kavafiana

O desejo aparece de repente, em qualquer sítio, a propósito de nada. Na cozinha, caminhando pela rua. Basta um olhar, um aceno, um roçar. Mas dois corpos têm também o seu amanhecer e o seu acaso, a sua rotina de amor e de sonhos, de gestos sabidos até ao cansaço. Dispersam-se os risos, deformam-se. Há … Continue lendo Maria Mercedes Carranza – Kavafiana