Robinson Jeffers – Regresso

Um pouco abstratos e um pouco sábios demais,
É tempo de beijarmos a terra novamente,
É tempo de deixar que as folhas chovam dos céus,
Deixar que a rica vida corra para as raízes novamente.
Eu irei para os Sur Rivers feiticeiros,
E neles mergulharei meus braços até o peito.
Encontrarei minha contabilidade onde treme a folha dos amieiros
Com o vento oceânico sobre os seixos do leito
do rio. Eu tocarei as coisas e não mais as reflexões,
Que se reproduzem como silenciosas efêmeras escurecendo o ar,
As nuvens de insetos que cegam nossos apaixonados falcões
Para que eles não possam atacar, e dificilmente voar.
Coisas são o alimento do falcão e nobre é a montanha, Oh elevado
Pico Blanco, íngreme onda do mar em mármore entalhado.

Trad.: Nelson Santander

Return

A little too abstract, a little too wise,
It is time for us to kiss the earth again,
It is time to let the leaves rain from the skies,
Let the rich life run to the roots again.
I will go to the lovely Sur Rivers
And dip my arms in them up to the shoulders.
I will find my accounting where the alder leaf quivers
In the ocean wind over the river boulders.
I will touch things and things and no more thoughts,
That breed like mouthless May-flies darkening the sky,
The insect clouds that blind our passionate hawks
So that they cannot strike, hardly can fly.
Things are the hawk’s food and noble is the mountain, Oh noble
Pico Blanco, steep sea-wave of marble.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s