Solmaz Sharif – Treinamento de habilidades sociais

Estudos sugerem que Como posso ajuda-lo, policial? é a coisa mais desarmante a dizer, e não Qual é o problema? Estudos sugerem que a melhor resposta a um pedido de ajuda é Com prazer e não Sem problema. Estudos sugerem que é melhor não mencionar problema diante do poder, mesmo para dizer que não há nenhum. Gloria Steinem diz que as mulheres perdem poder à medida que envelhecem e, no entanto, a voz mais alta na minha cabeça é a da minha mãe. Estudos mostram que a mãe que temos em mente não é a mãe existente. A minha diz: Por que diabos você está chorando? Estudos mostram que o macaquinho escolhe a falsa macaca de pelo falso em vez da macaca de arame sem pelo com leite, incontestavelmente. Estudos mostram que negar algo é pensar nisto da mesma forma. Eu não estou triste. Eu não estou triste. Estudos recomendam regulares manifestações de gratidão e check-ins interiores. Basta, diz a mãe de arame. A história é uma espécie de investigação. A história diz que nós perdoamos o carrasco. Antes de limparmos o sangue, perguntamos: Senhor Juiz, eu o executei corretamente? Estudos sugerem que sim. Por que diabos você está chorando, policial? a mãe de arame me ensina a dizer, enquanto os estudos sugerem Solmaz, você já agradeceu o seu carrasco hoje?

Trad.: Nelson Santander

 

Social skills training

Studies suggest How may I help you officer? is the single most disarming thing to say and not What’s the problem? Studies suggest it’s best the help reply My pleasure and not No problem. Studies suggest it’s best not to mention problem in front of power even to say there is none. Gloria Steinem says women lose power as they age and yet the loudest voice in my head is my mother. Studies show the mother we have in mind isn’t the mother that exists. Mine says: What the fuck are you crying for? Studies show the baby monkey will pick the fake monkey with fake fur over the furless wire monkey with milk, without contest. Studies show to negate something is to think it anyway. I’m not sad. I’m not sad. Studies recommend regular expressions of gratitude and internal check-ins. Enough, the wire mother says. History is a kind of study. History says we forgave the executioner. Before we mopped the blood we asked: Lord Judge, have I executed well? Studies suggest yes. What the fuck are you crying for, officer? the wire mother teaches me to say, while studies suggest Solmaz, have you thanked your executioner today?  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s