Amalia Bautista – Noite de São João

Que queimaremos esta noite, quantas
velhas feridas daremos nós às chamas,
de que nos livraremos para não o recordar
nem sequer dos piores pesadelos diurnos?
Que lançaremos nós ao fogo ou em que fogueiras
limparemos a vida para nos renovarmos,
para o tempo que reste, para o que consigamos
roubar a tantas mortes?
Chega a noite de São João, continuamos
vivos e juntos apesar de tudo.
Cada vez resta menos por queimar.
Todo o fogo se esconde no nosso abraço.

Trad.: Inês Dias

Amalia Bautista – Noche de San Juan

¿Qué quemaremos esta noche, cuánta
vieja herida daremos a las llamas,
de qué nos libraremos para no recordarlo
ni en las peores pesadillas diurnas?
¿Qué echaremos al fuego o en qué hogueras
limpariemos la vida para entregarnos nuevos,
para el tiempo que quede, para el que consigamos
robarle a tantas muertes?
Llega la noche de San Juan, seguimos
vivos y juntos a pesar de todo.
Cada vez queda menos por quemar.
Todo el fuego se esconde en nuestro abrazo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s