Gregory Corso – Tenho 25

Com um amor louco por Shelley
Chatterton    Rimbaud
e o ganido carente de minha juventude
 passou de orelha a orelha:
  EU ODEIO OS VELHOS POETAS!
Especialmente velhos poetas que se retratam
que consultam outros velhos poetas
que falam de suas juventudes em sussurros,

dizendo: – Eu fiz
  mas isso é passado
  isso é passado –
Oh eu acalmaria aqueles velhos
dizendo-lhes: – Eu sou seu amigo,
    o que você foi outrora, confie em mim
    e você será novamente –
À noite, então, na segurança de seus lares

eu arrancaria suas línguas-evasivas
    e roubaria seus poemas.

Trad.: Nelson Santander

I am 25

With a love a madness for Shelley
Chatterton   Rimbaud
and the needy-yap of my youth
 has gone from ear to ear:
  I HATE OLD POETMEN!
Especially old poetmen who retract
who consult other old poetmen
who speak their youth in whispers,

saying:- I did those then
  but that was then
  that was then –
O I would quiet old men
say to them:–I am your friend
    what you once were, thru me
    you’ll be again–
Then at night in the confidence of their homes

rip out their apology-tongues
    and steal their poems.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s