Ellen Bass – Se você soubesse

E se você soubesse que seria o último
a tocar em alguém?
Se você estivesse recebendo os ingressos
do teatro, por exemplo, destacando-os
e devolvendo os canhotos,
poderia ter o cuidado de tocar aquela palma,
roçando a ponta dos dedos
ao longo do vinco da linha da vida.

Quando alguém arrasta sua mala com rodinhas
muito devagar pelo aeroporto, quando
o carro à minha frente não sinaliza,
quando o balconista da farmácia
não diz Obrigado, não me lembro
de que eles vão morrer.

Uma amiga me contou que havia se encontrado com a tia.
Elas haviam acabado de almoçar e o garçom,
um jovem gay de olhos pretos cor de ameixa,
brincou enquanto servia o café, e beijou
a bochecha empoada de sua tia quando elas saíram.
Em seguida, andaram meio quarteirão e sua tia
caiu morta na calçada.

Quão perto a espuma do dragão
tem que chegar? Até que ponto a fenda
no céu deve se abrir?
Como seriam as pessoas
se pudéssemos vê-las como elas são,
encharcadas de mel, picadas e inchadas,
imprudentes, prensadas contra o tempo?

Trad.: Nelson Santander

BASS, Ellen. “If You Knew”. In:_____The Human Line. EUA: Copper Canyon Press, June 01, 2007.

Miniantologia Poética – 9

If You Knew

What if you knew you’d be the last
to touch someone?
If you were taking tickets, for example,
at the theater, tearing them,
giving back the ragged stubs,
you might take care to touch that palm,
brush your fingertips
along the life line’s crease.

When a man pulls his wheeled suitcase
too slowly through the airport, when
the car in front of me doesn’t signal,
when the clerk at the pharmacy
won’t say Thank you, I don’t remember
they’re going to die.

A friend told me she’d been with her aunt.
They’d just had lunch and the waiter,
a young gay man with plum black eyes,
joked as he served the coffee, kissed
her aunt’s powdered cheek when they left.
Then they walked half a block and her aunt
dropped dead on the sidewalk.

How close does the dragon’s spume
have to come? How wide does the crack
in heaven have to split?
What would people look like
if we could see them as they are,
soaked in honey, stung and swollen,
reckless, pinned against time?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s