Alfonso Brezmes – Notas marginais

Algumas vezes voltamos às páginas
onde uma vez fomos felizes.

É tão fácil como deixa-las deslizar
para trás, entre os dedos,
voltar às páginas marcadas,
àquelas breves anotações com as quais
quisemos indicar a outro leitor
que ali deveria deter-se.

Basta examina-las para ver
que já não são as mesmas:
algo mudou neste curto
intervalo em que partimos.

Voltar é outra forma de medir
a magnitude incerta da ferida.

Trad.: Nelson Santander

Notas marginales

A veces volvemos a las páginas
donde una vez fuimos felices.

Es tan fácil como dejar que corran
hacia atrás entre los dedos,
volver a las marcas que dejamos,
a esas breves notas con las que
quisimos indicar a otro lector
que allí debiera detenerse.

Basta con buscarlas para ver
que ya no son las mismas:
algo ha cambiado en este corto
intervalo en que nos fuimos.

Volver es otra forma de medir
la magnitud incierta de la herida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s