Ian Hamilton – Fantasmas

O lustrado e magnificamente adornado caixão
Desliza, como um novo navio, para as profundezas em chamas.
Em terra firme,
A congregação murmura de joelhos.

Do meu assento lateral
Eu controlo mantendo desobstruída a visão
de sua partida.
Se você estivesse deitada de lado
Eu talvez pudesse flagrar o seu olhar insuspeito.

No pátio, ao anoitecer,
Os tributos florais. Eu quase poderia jurar
Ter visto você
Aspirando o aroma de grinaldas no ar
E contando as cabeças curvadas dos enlutados por você.

Trad.: Nelson Santander

Ghosts

The scrubbed, magnificently decked coffin
Skates, like a new ship, into the fiery deep.
On dry land,
The congregation rustles to its knees.

From my corner pew
I command an unobstructed view
Of your departure.
If you had been lying on your side
I might have caught your unsuspecting eye.

Out on the patio, at dusk,
The floral tributes. I could almost swear
That it was you I saw
Sniffing the wreath-scented air
And counting the bowed heads of your bereaved.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s