Rocío Wittib – Outra vez olhas o mundo…

outra vez olhas o mundo como se fosse tarde demais
te perguntas se o tempo é uma resposta
e aceitas a dúvida do talvez como consolo
aprendeste a renunciar sempre de algo
mas sobretudo a desistir de ti mesmo
por isso foges do desejo como um animal ferido
te refugias na certeza fiel de alguma rotina
e tentas olvidar que em breve a noite cairá novamente
outro dia ir-se-á, embora prefiras não ver como se apaga o sol
também a isso aprendeste a renunciar
porque sabes que lá onde a luz é difusa
é exato o sentimento

Trad.: Nelson Santander

Rocío Wittib – Otra vez miras el mundo…

otra vez miras el mundo como si fuera demasiado tarde
te preguntas si el tiempo es una respuesta
y aceptas la duda del tal vez como consuelo
has aprendido a renunciar siempre a algo
pero sobre todo a renunciar a ti mismo
por eso huyes del deseo como un animal herido
te refugias en la certeza fiel de alguna rutina
y procuras olvidar que pronto volverá a caer la noche
otro día se irá aunque prefieras no ver cómo se apaga el sol
también a eso aprendiste a renunciar
porque sabes que ahí donde es difusa la luz
es exacto el sentimiento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s