Louise Glück – Acalanto

Hora de descansar agora; por ora, vocês já tiveram emoção suficiente. Crepúsculo, depois o início da noite. Vagalumes na sala, piscando aqui e ali, aqui e ali, e a profunda doçura do verão preenchendo as janelas abertas. Não pensem mais nessas coisas. Escutem minha respiração, suas próprias respirações como os vagalumes, cada pequena respiração uma … Continue lendo Louise Glück – Acalanto