Louise Glück – O espinheiro

Lado a lado, não de mãos dadas: eu os observo caminhando no jardim de verão — coisas que não podem se mover adestram-se em ver; eu não preciso persegui-los pelo jardim; seres humanos deixam sinais de sentimentos por toda parte, flores espalhadas na estrada de terra, todas brancas e douradas, algumas ligeiramente suspensas pelos ventos … Continue lendo Louise Glück – O espinheiro