Pere Rovira – Oração para J. M. R.

Música do amor, que te escondes
em lugares escuros, doces, como rosas do jazz,
ilumina o dia azul, espalha-te sob os pinheiros
e faz brilhar as flores, as paredes e a terra.
Sê aquela água secreta que esperávamos,
e, por um momento, devolve-nos
a eterna criança que hoje abandonamos
em poços invisíveis.
Um pouco de um instante, para que nos ajude
a não chorar de medo e de vergonha
sentindo seu mistério de bondade.
Dá-nos, música de ouro, lágrimas tão puras
quanto a vida que enterraremos hoje.
Música sagrada, faz-lhe companhia,
tu que vens do outro mundo para o nosso,
tu que já sabes como é o seu silêncio.

Pere Rovira (5 de junio de 2001)

ORACIÓN PARA J. M. R.

Música del amor, que te escondías
en sitios negros, dulces, como rosas del jazz,
enciende el día azul, extiéndete debajo de los pinos
y haz que brillen las flores, los muros y la tierra.
Sé aquella agua secreta que esperaba,
y, un instante, devuélvenos
la niña eterna que hoy abandonamos
en pozos invisibles.
Un poco de un instante, para que nos ayude
a no llorar de miedo y de vergüenza
sintiendo su misterio de bondad.
Danos, música de oro, unas lágrimas limpias
como la vida que hoy enterraremos.
Música santa, hazle compañía,
tú que vienes del otro mundo al nuestro,
tú que ya sabes cómo es su silencio.

Pere Rovira (5 de junio de 2001)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s