Audre Lorde – As abelhas

Na rua, em frente a uma escola,
o que as crianças aprenderam
as possui.
Garotos gritam enquanto apedrejam um enxame de abelhas
que tenta se reunir
entre a janela do refeitório e uma grade de ferro.
Os garotos arremessam pedras furiosas
despedaçando as janelas.
As abelhas, zumbindo sua raiva,
demoram a atacar.
Então, um dos meninos é picado
em uma destruição mais rápida
e os inspetores escolares aparecem com
longas varas de madeira estendidas diante deles
eles avançam sobre a colmeia
destruindo os salões de cera quase concluídos
esmagando os novos túneis
enquanto o mel fresco escorre
pelos cabos de suas vassouras
e os pés dos moleques se tornam peritos
em destruição,
pisoteando as aturdidas abelhas restantes
na terra.

Curiosas e afastadas
quatro garotinhas assistem a tudo fascinadas
aprendendo uma secreta lição
e tentando entender elas mesmas a destruição.
Uma delas grita:
“Ei, as abelhas não estavam causando nenhum problema!”
e atravessa as ruínas que zumbem debilmente
para espreitar o vazio recanto raspado
“Nós poderíamos ter estudado a fabricação do mel!”

Trad.: Nelson Santander

The bees

In the street outside a school
what the children learn
possesses them.
Little boys yell as they stone a flock of bees
trying to swarm
between the lunchroom window and an iron grate.
The boys sling furious rocks
smashing the windows.
The bees, buzzing their anger,
are slow to attack.
Then one boy is stung
into quicker destruction
and the school guards come
long wooden sticks held out before them
they advance upon the hive
beating the almost finished rooms of wax apart
mashing the new tunnels in
while fresh honey drips
down their broomsticks
and the little boy feet becoming expert
in destruction
trample the remaining and bewildered bees
into the earth.

Curious and apart
four little girls look on in fascination
learning a secret lesson
and trying to understand their own destruction.
One girl cries out
“Hey, the bees weren’t making any trouble!”
and she steps across the feebly buzzing ruins
to peer up at the empty, grated nook
“We could have studied honey-making!”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s