Billy Collins – Como se para demonstrar um eclipse

Pego uma laranja de um cesto de vime
e a coloco na mesa
para representar o sol.
Depois, na outra ponta,
uma bola de gude azul e branca
se torna a terra
perto da qual eu coloco a pequena lua de uma aspirina.

Pego uma taça no armário,
abro uma garrafa de vinho,
sento-me em uma cadeira de espaldar alto,
um deus benevolente presidindo
um mito da criação em miniatura,

e começo a entoar
um cântico caseiro de gratidão
por este pequeno arranjo perfeito,
por não deixar a terra muito quente ou fria
por não fazê-la girar muito rápido ou devagar

de modo que o pomar das laranjeiras
e a coruja se tornem possíveis,
isso sem falar nas ondas do mar,
no recreio das nuvens, nos gansos em vôo,

e no Z do raio sobre um lago escuro.
Então eu encho meu copo novamente
e dou graças pela truta,
pelo carvalho e pela pena amarela,

cantando o aposento repleto de sombras,
enquanto o sol e a terra e a lua
circundam uns aos outros em suas órbitas impecáveis
e eu fico cada vez mais ébrio de gratidão.

Trad.: Nelson Santander

Conheça outros livros de Billy Collins clicando aqui

As If to Demonstrate an Eclipse

I pick an orange from a wicker basket
and place it on the table
to represent the sun.
Then down at the other end
a blue and white marble
becomes the earth
and nearby I lay the little moon of an aspirin.

I get a glass from a cabinet,
open a bottle of wine,
then I sit in a ladder-back chair,
a benevolent god presiding
over a miniature creation myth,

and I begin to sing
a homemade canticle of thanks
for this perfect little arrangement,
for not making the earth too hot or cold
not making it spin too fast or slow

so that the grove of orange trees
and the owl become possible,
not to mention the rolling wave,
the play of clouds, geese in flight,

and the Z of lightning on a dark lake.
Then I fill my glass again
and give thanks for the trout,
the oak, and the yellow feather,

singing the room full of shadows,
as sun and earth and moon
circle one another in their impeccable orbits
and I get more and more cockeyed with gratitude.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s