David Whyte – Algumas vezes

Algumas vezes,
se você se mover cuidadosamente
pela floresta,
respirando
como os
das velhas histórias,
que podiam atravessar
um resplandescente leito de folhas
sem um som,
você chega a um lugar
cuja única missão
é incomoda-lo
com ínfimas
mas assustadoras exigências,
concebidas do nada
mas neste lugar
que começa a leva-lo para todos os lugares.
Exigências para que você pare
o que está fazendo agora,
e
pare o que você
está se tornando
enquanto o faz,
indagações
que podem criar
ou destruir
uma vida,
indagações
que pacientemente
esperam por você,
indagações
que não tem o direito
de partir.

Trad.: Nelson Santander

Sometimes

Sometimes
if you move carefully
through the forest,
breathing
like the ones
in the old stories,
who could cross
a shimmering bed of leaves
without a sound,
you come to a place
whose only task
is to trouble you
with tiny
but frightening requests,
conceived out of nowhere
but in this place
beginning to lead everywhere.
Requests to stop what
you are doing right now,
and
to stop what you
are becoming
while you do it,
questions
that can make
or unmake
a life,
questions
that have patiently
waited for you,
questions
that have no right
to go away.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s