Robinson Jeffers – Cremação

​Isto quase anula meu medo de morrer, meu amor falou,
Quando eu penso em cremação. Apodrecer na terra
É um fim abominável, mas arder em chamas — além disso, estou habituada,
Eu ardi com amor ou fúria tanto em minha vida,
Não à toa meu corpo está cansado, não à toa está morrendo.
Nós fomos felizes com meu corpo. Espalhe as cinzas.

Trad.: André Caramuru

REPUBLICAÇÃO: poema publicado originalmente no blog em 07/08/2016

Cremation

It nearly cancels my fear of death, my dearest said,
When I think of cremation.  To rot in the earth
Is a loathsome end, but to roar up in flame – besides, I
 am used to it,
I have flamed with love or fury so often in my life,
No wonder my body is tired, no wonder it is dying.
We had a great joy of my body.  Scatter the ashes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s