Giuseppe Ungaretti – Sentimento do tempo

Sentimento do tempo
1931

E à luz mais própria,
Deixando apenas uma sombra violácea,
Sobre os cimos mais baixos,
A distância aberta ao alcance,
Cada batida, como usa o coração,
Agora escuto,
Apressa-te, tempo, a por-me sobre os lábios
Teu último beijo.

Trad.: Geraldo Holanda Cavalcanti

Giuseppe Ungaretti – Sentimento del tempo
1931

E per la luce giusta,
Cadendo solo un ombra viola
Sopra il giogo meno alto,
La lontananza aperta alla misura,
Ogni mio palpito, come usa il cuore,
Ma ora l’ascolto,
T’affretta, tempo, a pormi sulle labbra
Le tue labbra ultime.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s