Jane Hirshfield – Alzheimer

Quando os ratos roem
um tapete velho e de boa qualidade,
as cores e os padrões
do que resta
não se alteram.
Como um leito de rocha, inclinado,
continua um leito de rocha,
as estrias roxas e vermelhas por interromper.
Grandeza inata que se não pode roubar.
“Como está?”, perguntei,
sem saber o que esperar.
“O contrário da alegria Keatsiana.” foi a resposta.

Trad.: Francisco José Craveiro de Carvalho

Alzheimer’s

When a fine, old carpet
is eaten by mice,
the colors and patterns
of what’s left behind
do not change.
As bedrock, tilted,
stays bedrock,
its purple and red striations unbroken.
Unstrippable birthright grandeur.
“How are you,” I asked,
not knowing what to expect.
“Contrary to Keatsian joy,” he replied.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s