Lêdo Ivo – Epitalâmio

A terra cessa de girar, para que eu te ame.
Não há mais Dia e Noite, meu amor.
Somos hóspedes do impossível. Tudo é verdade
e as horas irrompem como vulcões.
O mar não clama, embora ainda exista.

Para os que amam, como nós, as rotações foram

abolidas,

os séculos assumem a forma de um instante,
e os corpos giram, planetas nas almas imóveis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s