Joan Margarit – Um pobre instante

A morte nada mais é do que isto: o quarto,
a luminosa tarde na janela,
e este toca-fitas na mesinha
– tão silencioso como o teu coração –
com todas as tuas canções tocadas para sempre.
Teu último suspiro segue dentro de mim
ainda em suspenso: não deixo que acabe.
Sabes qual é, Joana, o próximo concerto?
Ouves como brincam as crianças
no pátio da escola?
Sabes, ao final da tarde,
como será esta noite,
noite de primavera? As pessoas virão.
A casa acenderá todas as suas luzes.

Trad.: Nelson Santander

UN POBRE INSTANTE

La muerte no es más que esto: el dormitorio,
la luminosa tarde en la ventana,
y este radiocasete en la mesita
tan apagado como tu corazón
con todas tus canciones cantadas para siempre.
Tu último suspiro sigue dentro de mí
todavía en suspenso: no dejo que termine.
¿Sabes cual es, Joana, el próximo concierto?
¿Oyes como en el patio de la escuela
están jugando los niños?
¿Sabes, al acabar la tarde,
cómo serà esta noche,
noche de primavera? Vendrá gente.
La casa encenderá todas sus luces.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s