Philip Larkin – O cortador

O cortador parou, duas vezes; ajoelhado, descubro 
Um ouriço preso entre as lâminas,
Morto. Estava na grama crescida.

Já o havia visto antes, e até o alimentara uma vez.   
Agora eu havia maltratado seu discreto mundo de forma 
Irremediável. O enterro não ajudou:

Na manhã seguinte eu me levantei e ele não.
No primeiro dia após a morte, a nova ausência
É sempre a mesma; devemos ter cuidado

Uns com os outros, devemos ser gentis
Enquanto ainda há tempo.

Trad.: Nelson Santander

The mower

The mower stalled, twice; kneeling, I found
A hedgehog jammed up against the blades,
Killed. It had been in the long grass.

I had seen it before, and even fed it, once.
Now I had mauled its unobtrusive world
Unmendably. Burial was no help:

Next morning I got up and it did not.
The first day after a death, the new absence
Is always the same; we should be careful

Of each other, we should be kind
While there is still time.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s