Mary Oliver – Canção dos construtores

Em uma manhã de verão
sentei-me
em uma encosta
para pensar em Deus—

um nobre passatempo.
Perto de mim, vi
um grilo solitário;
estava movendo os grãos da encosta

de um lado para o outro.
Quão grande era sua energia,
quão humilde o seu esforço.
Esperemos que

seja sempre assim,
cada um de nós avançando
por nossos inexplicáveis caminhos
construindo o universo.

Trad.: Nelson Santander

Conheça outros livros de Mary Oliver clicando aqui

Song of the Builders

On a summer morning
I sat down
on a hillside
to think about God—

a worthy pastime.
Near me, I saw
a single cricket;
it was moving the grains of the hillside

this way and that way.
How great was its energy,
how humble its effort.
Let us hope

it will always be like this,
each of us going on
in our inexplicable ways
building the universe.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s